Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mistérios, mentiras & modas

Mistérios, mentiras & modas

27
Out17

102€ por custas judiciais de um e-mail?

club-2492013_640.jpg

 

Recebi recentemente mais uma carta do Tribunal de Menores, eu já tinha pago umas custas judiciais no valor de 102 euros em junho. Agora esta nova carta pedia… mais 102 euros. 

 

Diziam-me que era por causa do início e fim do processo. Que era normal.

 

Mas não.

 

Eu liguei para o tribunal e tentei saber porque tinha de pagar novamente os 102€ de custas judiciais.

 

A senhora, muito simpática, disse-me que as custas eram de outro processo. E eu fiquei a pensar, mas só tive um processo. Eu fui lá pessoalmente entregar o requerimento do incumprimento da pensão de alimentos.

 

“Pois, mas antes disso, a senhora enviou um e-mail, e foi aberto um processo por causa desse e-mail”.

 

Aí passei-me. O quê? 102 euros por um e-mail em que eu pedia apenas informações de como devia proceder para entrar com o requerimento, se tinha de ir pessoalmente ou se podia ser por aquela via.

 

A senhora ainda me disse: “é assim que nós temos ordens para agir”. Aqui eu pensei, ok, não sou nenhuma advogada, secalhar os advogados sabem, mas eu não estava disposta a pagar a mais advogados, já tinha ido por essa via, e não via nada a acontecer.

 

Porque tenho de pagar se EU não estava em incumprimento?

 

Esta foi uma das perguntas que fiz à senhora que me disse: “mas pode pedir ao pai para pagar metade”. Só me deu vontade de rir.

 

Então ele não paga a pensão há meses, só está a pagar agora porque o salário foi penhorado e ainda ia pedir metade das custas judiciais. Bem podia esperar.

 

A senhora do tribunal ainda me disse que podia entregar um processo extra. Mas não, já chega ok? Eu quero é paz.

 

Resumindo, já paguei os 102€ por um e-mail. No total foram 204€ para que o processo ficasse resolvido.

 

Espero não receber mais nenhuma carta do tribunal em casa e espero também que tenha conseguido ajudar outras pessoas que estão na mesma situação que eu.

 

27
Jun17

Boas e más notícias

Quais é que querem primeiro?

Bem, refiro-me à saga da pensão de alimentos e dos tribunais. Começo pelas boas notícias. Recebi uma carta do tribunal, sempre registada, e fiquei logo em alvoroço. Pensei que ele já não ia pagar mais, que mudou de emprego ou que eu tinha de pagar alguma coisa.

Estava completamente errada. O que recebi foi uma conclusão. Ou seja, eu tinha informado o tribunal que haviam em dívidas várias pensões de alimentos que não eram pagas há alguns anos. E não é que o tribunal não se esqueceu? Uau!

Primeiro disseram que a pensão tinha de ser aumentada (nunca foi) e depois disseram que ele tinha de pagar mais um x por mês até pagar a dívida.

E este mês já recebi na conta a transferência do valor final com o aumento e uma parte da dívida. A transferência claro que foi feita pela empresa onde ele trabalha. Que remédio.

Depois desta fantástica conclusão, que eu não estava nada à espera, recebi mais uma carta registada. Desta vez não eram boas notícias, tinha de pagar, em 10 dias, as custas judiciais no valor de 102€.

Eu nunca soube o valor que teria de pagar no fim, mas valeu a pena.

Não recorri a advogados, entreguei pessoalmente o requerimento e de certeza que poupei dinheiro.

Confesso que tive alguns aborrecimentos, mas tudo valeu a pena.

Se queremos uma coisa bem feita, temos de ser nós a fazer, não podemos esperar bons resultados através de pessoas que não têm o mesmo objetivo do que nós.

Força!

superhero-534120_640.jpg

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo