Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mistérios, mentiras & modas

Mistérios, mentiras & modas

06
Jan20

Bem vindo 2020

 

 

new-years-eve-4727013_640.jpg

 

É incrível, começou um novo ano. 

Não vos parece que 2019 passou a correr? É o que eu sinto.

Fazendo uma retrospectiva, acho que foi um ano bom. Tenho a minha família unida, todos com boa saúde.

Tenho um bom trabalho que me realiza profissionalmente. 

Claro que só me falta sentir realizada a nível do peso. 

É sempre aquela espinha que me incomoda. Mas também quem é que tem uma vida perfeita?

Quem lê o meu blog já me viu a tentar algumas dietas, como a dos 31 dias da Ágata Roquette e mais recentemente a yes Diet, da well's.

Parece que nada funciona comigo ou não tenho a força de vontade que achava que tinha. 

Eu devo ser o tipo de pessoa que quando começa a ver resultados pensa "já posso fazer asneiras!!" e pronto estrago tudo outra vez.

Em junho de 2019 já estava muito perto do meu peso ideal (58kg) , tive 61 quilos. Mas depois fui de férias e pimba voltei para os 65.

Continuei na yes diet mais 6 meses, mas nada de perder peso. 

O meu problema é que sou muito esquisita, se em junho tinha conseguido comer as refeições deles, rapidamente fiquei enjoada e não consegui comer mais, os crepes, as sopas, os woks, nada me sabia bem. 

A única coisa que comia eram os snacks, as barras de cereais, as chips de soja...

Portanto, estou numa fase em que não sei bem o que fazer. 

Não tenho resolução para este novo ano. 

Apenas vou viver a vida e aproveitar os momentos com o marido e os filhos.

Bom Ano! 

29
Out19

Peso ideal: qual é o seu número?

tape-403593_1920.jpg

 

Eu sei que não devemos ficar presas a um número do nosso peso ideal. Toda a gente me diz isso, mas a verdade é que não é só um número. É AQUELE número que me vai fazer sentir bem.

Não sei se vos acontece, mas quando estamos a tentar perder peso há sempre alguém que tem o número que nós estamos à procura. Mas essas pessoas não estão felizes com esse número.

Esse número que eu procuro, no meu caso o 58, não as satisfaz, querem menos, muito menos. Quando me dizem 49, fico estupefacta. O quê? Isso também não.

Esta conversa tive ontem com uma amiga, já a conheço há alguns meses e admito que ela conseguiu, está com um corpo perfeito, ainda não tem 30 anos, deve ter 1,58 ou 1,60 de altura e quer ter só 49 quilos?

Ela depois explicou: já teve esse peso antes e quer voltar a ter.

Eu também já tive esta conversa, mas acho que já percebi que não podemos voltar atrás.

Temos de aceitar o nosso corpo, o nosso peso e tentar sempre fazer as melhores escolhas, as mais saudáveis possíveis.

A verdade é que não quero passar a vida em dietas à procura do meu peso ideal, mas também não quero desistir de tentar.

No meu caso, com 40 anos, sinto que é mais difícil de perder peso, por mais que eu tente e sinceramente dou por mim sempre a tentar e a tentar.

Para quê? Para ter o número ideal? Para quê? Se me olho ao espelho e gosto do que vejo, porque estar sempre a fazer dietas?

A resposta é: porque não gosto de desistir.

Tive uma nutricionista que me disse um dia: “nunca desista”. Ela viu-me quando tinha 56, 59, 61, 64 quilos.

Ela sabia que eu não ia desistir nunca. Só tenho de me sentir bem. Tenho de conhecer o meu corpo e esse é um desafio global.

Conhecer o nosso corpo, o que nos faz engordar, emagrecer, ficar mal disposta ou cheia de energia.

Esse é o verdadeiro enigma da vida.

19
Ago19

Experimentei a dieta Yes Diet. Este é o meu testemunho

scale-403585_640.jpg

Olá olá,

Sei que tenho andado meio desaparecida, mas tenho sempre o blog na mente.

Queria falar-vos da nova dieta que comecei a experimentar a 21 de março deste ano, achei que seria ideal para mim, por ser algo rápido, com refeições já prontas e vários snacks.

 

No dia da consulta, a primeira foi grátis e as outras já me custaram 7,5€, descobri que tinha 10 quilos a mais.

A verdade é que na minha balança de casa, que eu considero boa, dizia que tinha 8 quilos a mais, mas lá aprendi que na balança deles, tinha sempre 2 quilos a mais.

Tudo bem, amigos na mesma.

A verdade é que nesse dia da consulta gastei cerca de 150 euros. Nem queria acreditar, como é que me fui meter nisto, tão caro... mas passo a explicar, este dinheiro foi todo em refeições e snacks para duas semanas, a fase 1. Mas no final desse mês, ao fazer as contas, foram cerca de 400 euros. Um rombo no meu orçamento.

Mesmo estando na fase 2, em que posso comer comida normal e o que eu quiser da dieta deles, foi sempre um custo elevado.

Era tudo da dieta deles: pequenos-almoços, snack, almoço, snack, jantar e ceia.

E tenho de vos dizer que gostei da maior parte. Claro que é o gosto de cada um, mas eu considero-me esquisita com a comida, há algumas coisas que não gosto mesmo.

O que gostei na dieta yes diet

Gostei muitos dos snacks, mais especificamente das barras de cereais, as minhas favoritas eram as de coco, figo, chocolate e as que menos gostei foi as de frutos vermelhos e amendoins.

Cada caixa tem 5 barras e custa 9,95€.

Gostei também das saladas, mas nem todas, mais a de frango e atum. Há outra de ovo, mas não fiquei fã.

Também adorei os chips de soja com sabor a barbecue. São mesmo saborosas e parecem batatas fritas de pacote, mas com um sabor ainda melhor.

O que eu adorava e usava todos os dias era o doce de morango, era excelente para por no pão e o preço era o mais acessível, na minha opinião.

Os flocos de soja e chocolate eram bons para colocar no iogurte e substituíam o pão do pequeno-almoço.

As panquecas também eram boas e ficava satisfeita quando as comia, o problema era o trabalho que davam a fazer...

O que não gostei

Bem, não fiquei fã das sopas, não sei porquê, mas o sabor não me convenceu. Só há três, a de frango, pescada e tomate.

Também não adorei as tortilhas, há simples e com paio, mas custava-me sempre a comer.

Os wok, de frango e camarão, também não me convenceram.

Eles têm também vários crepes, que são basicamente omeletes pré-preparadas, só juntava 1 ovo e água e levava à frigideira. Não adorei.

Provei os batidos de chocolate, frutos vermelhos e manga, mas para mim eram muito doces. O mesmo digo do galão.

Resultados

Quando me perguntam sobre os resultados, tenho de ser sincera, sim, eu tive resultados positivos e perdi 6 quilos, mas não num mês, demorei uns 4 meses.

O problema foi quando tive uma semana de férias e não controlei mesmo a alimentação e quando voltei à consulta tinha ganho 5 quilos

Eu nem queria acreditar. Tinha de começar tudo outra vez?

Claro que a médica disse para fazer uma semana só com refeições da dieta, para fazer um detox da má alimentação das férias. Lá paguei eu 90€ e tive de comer as sopas, as tortilhas e os woks.

No final dessa semana, tinha perdido apenas 1,5 quilos e o volume (que tinha aumentado), manteve-se igual, o que me deixou triste.

Hoje

Bem, hoje tenho dúvidas. Dúvidas se devo continuar, se é isto que ainda quero. Sinceramente não sei.

Penso, será que posso continuar a comer estas barras de cereais que estão cheias de chocolate, será que me fazem bem?

Não sei, não sei mesmo.

 

12
Fev18

A Fase 2 da Nova Dieta dos 31 dias da Ágata Roquette

Já decidi e está decidido.

Vou começar a Fase 2 da Nova Dieta dos 31 dias da Ágata Roquette.

Esta nova fase também tem a duração de 31 dias e já permite comer hidratos ao almoço (3 colheres de sopa de arroz e massa integral ou batata doce).

Acho que vai ser bom para me motivar mais e até tenho medo de me pesar, depois das asneiras descontroláveis que cometi no fim de semana.

 

Esses dias já passaram. Hoje é segunda-feira e não vale a pena andar a lamentar-me. Está na hora de começar de novo. Só depende de mim conseguir.

Até agora está tudo a correr bem. Metade do dia já passou e realmente passa a correr.

 

Refeições do dia

Pequeno-almoço

Pão de alfarroba (feito por mim) mais manteiga de amendoim, um chá verde sem açúcar e um café sem açúcar.

 

Snack da manhã

Um iogurte com proteína (estou a comer os corpos danone).

 

Almoço

Um bife de perú panado com linhaça mais 3 colheres de massa fusilli integral. Um café sem açúcar.

 

Próximos planos: comer qualquer coisa antes de ir treinar às 18h; treinar às 18h; jantar (ainda sem ideias).

 

 

08
Fev18

O dia 31, supostamente o último dia da minha dieta

scale-403585_640.jpg

 

Pois, aparentemente terá chegado ao fim os 31 dias da minha dieta. Ou seja, o livro chama-se “A Nova Dieta dos 31 dias”, por isso atingi agora o dia 31, será que terminou? Nem por sombras.

Segundo o livro, depois do dia 31, devo começar mais 31 novos dias da dieta mas agora vou incluir os hidratos de carbono (de forma controlada).

 

Mas será que vou já avançar para essa fase?

Sinceramente, acho que não mereço. Quem me segue e viu os posts anteriores deve concordar comigo. Ainda não estou preparada para a fase seguinte.

Por isso acho que devo continuar nesta primeira fase até conseguir controlar melhor as coisas, principalmente o dia livre ou mais conhecido como o dia da asneira.

Sinto que com os desvarios que tive nos últimos dias parece que foi tudo por água abaixo. Hoje pesei-me de manhã e na verdade tinha ganho os três quilos que tinha perdido nas primeiras duas semanas.

Começo a perceber que o meu corpo é assim, ou te portas bem e sim podes perder o peso que querias ou se te desvias do caminho voltas a ganhar tudo rapidamente.

É o que é e acho que não há mais nada a fazer.

 

Refeições do dia 31 da minha dieta

 

Pequeno-almoço

Resto das panquecas de aveia que tinha feito no domingo à noite, mas acrescentei manteiga de amendoim para dar algum sabor. Ficaram perfeitas, agora sim.

 

Snack da manhã

Um iogurte skyr mais 10 amêndoas (sabia que ia almoçar mais tarde por isso reforcei este snack.).

 

Almoço

Comecei por provar o pão das entradas com um paté de delícias do mar e depois comi um bife grelhado com umas batatas fritas, uma cola zero e um semifrio. Pronto, voltei a estragar-me, mas estava a pagar a refeição e achei que tinha de aproveitar. Finalizei com um café sem açúcar.

 

Snack da tarde

Pois, não houve. Estava cheia do almoço (como é óbvio) e depois fui treinar cerca de uma hora e meia.

 

Jantar

Aqui já estava com alguma fome, mas não queria estragar o trabalho do ginásio, por isso decidi fazer uma omelete improvisada com uma lata de atum natural e juntei metade de um tomate que tinha lá pelo frigorífico. Resultado final: não gostei, mas tive de comer.

Portanto é mais uma coisa a não repetir.

 

 

 

 

07
Fev18

Novamente de volta aos eixos

barley-field-1684052_640.jpg

 

Pois é, depois do caos de ontem, este dia consegui voltar aos eixos.

Acho que só faltou ter conseguido ir ao ginásio para ter sido um dia perfeito de volta aos eixos, mas pronto, o frio falou mais alto e optei por comer bem para compensar as asneiras dos dias anteriores.

Não sei como fazem, mas a mim está a custar-me imenso ter de sair de casa para ir ao ginásio e trocar de roupa. Sinto-me congelada.
Só quero estar na caminha com o meu pijama.

Sei que devia aproveitar mais o meu dia, mas tem sido mais difícil com este frio. Possivelmente é mais uma desculpa minha, mas acho que neste caso, a alimentação consegue ser mais importante.

Já alguém me dizia, para perder peso é 80% de nutrição e 20% de ginásio.

Estou a contar ir ao ginásio o resto dos dias desta semana. Espero conseguir e vou dando notícias por aqui.

 

Vamos às refeições do dia?

 

Pequeno-almoço
Uma fatia do meu pão de alfarroba com um triângulo light da vaca que ri + um chá verde + um café sem açúcar.

 

Snack da manhã
Um iogurte skyr.

 

Almoço
Bifanas salteadas com pickles.

 

Sanck da tarde
3 nozes

 

Jantar
Uma posta de salmão grelhado com salada de alface e tomate. Um descafeínado.

06
Fev18

Um caos total!

chaos-485493_640.jpg

 

Então vamos lá à dolorosa. Pois é eu fui "campeã" na sexta, mas no sábado, domingo e segunda estive muito longe desse título.

 

Possivelmente por ter resistido tanto na sexta, no sábado de manhã comecei a fazer o meu dia livre e só terminei na segunda-feira.


Secalhar devia ter matado o desejo na sexta para não cometer tantas asneiras nos dias seguintes.

 

Não me consegui mesmo controlar.

 

Sábado foi panquecas com nutella, ao almoço comi peixe com batatas no forno. Depois à tarde foram ameijoas com pão, uma caipirinha, quiche de frango (feita por uma amiga e com massa claro), bolo de limão, tarde de amêndoa... é uma lista sem fim.

No domingo achei que ia correr melhor, mas ainda tinha restos de comida em casa.
Ao pequeno almoço ainda tentei seguir uma receita do livro da Ágata Roquette que era iogurte natural com duas colheres de flocos de aveia, uma colher de sopa de manteiga de amendoim e frutos vermelhos. Odiei, parecia papa e eu não gosto de papas.

 

Resultado, lá me virei eu para o pão outra vez.

 

Ao almoço, fiz peixe no forno, mas não tinha acompanhamento para mim, por isso tive de comer as batatas no forno, outra vez.


Depois acabei por comer mais bolo, mais tarde de amêndoa, mais uns bombons de chocolate.

Ao jantar fiz bifanas com pickles, já a pensar no almoço de segunda, sem hidratos. Mas acabei a comer o resto do empadão de sábado e ainda não satisfeita, comi um pouco das bifanas com os pickles com pão e batatas fritas de pacote.

 

Um caos total.

 

Segunda. "Agora é que vai ser", pensei eu.


Supostamente, segunda ia conseguir, nada estava perdido... ainda.

 

O pequeno almoço correu bem, snack da manhã ok. Depois veio o almoço.


Fui almoçar com a minha mãe e levei as bifanas com os pickles. Ela até me fez uma bela salada, mas estava tão fria que quase não consegui comer.

 

Depois do almoço, bebi um café, um chá e depois a bela da mãe ofereceu-me um bolo. E que lindo que era. Claro que provei e quando olhei tinha comido quase metade.


Que horror, tanto esforço ao almoço e depois fui comer bolo? A sério?

 

E praticamente incontrolável. Se tivesse comido arroz com as bifanas secalhar não tinha comido metade do bolo...

À tarde, tinha demasiado frio para ir ao ginásio, apenas porque isso implicava ter de mudar de roupa e eu só pensava em vestir o meu pijaminha quentinho.

 

Acabei por não ir ao ginásio e ao jantar comi o resto da quiche de frango, ou seja, voltei a não conseguir cumprir a dieta.

 

Resumindo


Estes dias 27, 28 e 29 da minha dieta foram um caos total, mas não vou deixar que isso me deite abaixo.

Tenho de me reerguer e continuar a luta. Agora que cheguei tão longe não posso (e não quero) desistir.

Já falei com a minha professora do ginásio que já me incutiu motivação, agora só resta ser mais forte, um dia de cada vez.

02
Fev18

Tão próxima da meta... mas tão longe

Pois é, estes últimos dois dias têm sido muito difíceis... Desde que fiz aquela avaliação no ginásio que sinto-me a desmotivar. Quer dizer, por algum motivo a Dra Ágata Roquette no livro pede para NÃO nos pesarmos. Por isto mesmo, desmotivação.
Desmotivação por ver que afinal não está a correr tão bem como eu pensava, apesar dos fantásticos resultados após as duas primeiras semanas.

Estou a tentar controlar-me mas não sei até quando vou conseguir resistir às tentações que se apresentam todos os dias. Oferecem-me bolos, o café traz um quadradinho de chocolate, pequenas coisas que fazem toda a diferença nos resultados finais.

Neste dia 26 da minha nova dieta dos 31 dias caí em tentação duas vezes, mas podiam ter sido muitas mais.
Nas duas foi um chocolate com um café. No fundo também para ver se acalmava a minha ansiedade.
Ao lanche, fiz panquecas para a família e antes que caísse na asneira, fui logo fazer uma panqueca de banana, que estava no livro.

Sublinho que não gosto de banana (eu sei que me faz falta), mas consegui comer misturada com um ovo e canela.

Acho que acalmou a minha gula que já estava a desenvolver-se.

Também estou a passar por aquela altura do mês mais sensível às mulheres e penso que isso também pode ser um fator a considerar. Vamos ver.

Refeições do dia 25

Pequeno almoço
Uma fatia de pão de alfarroba feito por mim com tomate e oregãos. Esta receita também é do livro, só me esqueci da parte do azeite. Nem senti falta dele, tal devia ser a minha fome. Bebi um chá verde sem açúcar e depois um café.

Snack da manhã
Um iogurte com proteína, continuo a comer o dos corpos danone e estou muito satisfeita.

Almoço
Hoje fui ao Vitaminas, não sei as calorias, mas eles têm lá umas almôndegas de soja que eu adoro! Comi a salada sem massa (claro), só com mistura e rúcula, as almôndegas de soja, ovo cozido, abacaxi e mozarella. No fim bebi um café sem açúcar e um chocolatinho preto a acompanhar.

Snack da tarde
10 amêndoas. Mais tarde fiz a tal panqueca de banana e bebi um chá.

Jantar
2 costoletas com cebola salteada com alho e um ovo estrelado. Um descafeínado mais um bombom de chocolate.

Neste dia não fui ao ginásio. Pensei em várias desculpas para não ir: o marido adoentado, o frio, ter ido segunda, terça e quarta... Mas acabo sempre por me sentir culpada. Eu podia ter ido se não fosse tão preguiçosa.

Mais uma coisa a combater no futuro, a preguiça.

Por agora, é continuar e não desistir.
Hoje tenho um jantar de família, claro que eles não sabem da minha dieta e claro que vão reparar quando eu não comer hidratos e sobremesas. E claro que vão perguntar: "estás a fazer dieta? Porquê? Bla, bla, bla, bla".

E eu penso: "podem deixar-me em paz, por favor? Obrigada".

31
Jan18

Mais um dia, mais uma conquista

Passo a passo, vai sendo possível ver cada vez melhor os resultados da dieta.

Realmente custou-me começar, mas foi só mesmo os primeiros dias. À medida que o tempo passa (e o tempo passa muito depressa), consigo constatar que afinal não era assim tão difícil.

Era mesmo uma questão de vontade. A vontade de começar, de mudar, de lutar todos os dias com aquelas pequenas tentações que nos surgem constantente, a vontade de fazer as escolhas certas.

Depois de ter isso, fica tudo mais fácil.

É só dar esse primeiro passo.

 

Refeições do dia 23 da minha dieta

 

Pequeno almoço

Um pão de centeio com queijo mais um café

 

Snack da manhã

3 nozes

 

Almoço

Mais um almoço fora, desta vez optei por um bitoque sem a batata frita, só com a salada. Finalizei com um café.

 

Snack da tarde

O almoço foi tardio por isso não fiz o snack da tarde. Se não tinha fome, acho que não tenho de comer por obrigação.

Fui antes treinar cerca de 30 minutos intensos.

 

Jantar

Duas costoletas no forno com o resto da couve-flor gratinada que me sobrou de ontem. Um descafeínado.

IMG_20180129_210614.jpg

 

Vamos lá agora dia 24. Estou à tua espera.

29
Jan18

Quarta semana da fase 1 ou o dia 22 da minha dieta

Ora bem, cá vai mais um dia da minha dieta. Hoje fui almoçar ao japonês, mas daqueles que também têm chinês.

Por isso consegui resistir ao sushi e assim evitar o arroz e aproveitei para comer gambas salteadas com couve, rebentos de soja, cogumelos, pimento vermelho, cebola e abacaxi.

Não foi fácil, porque adoro sushi, mas teve de ser, é para cumprir à risca.

 

Refeições

 

Pequeno-almoço

Uma fatia do meu pão de alfarroba com manteiga de amendoim mais chá verde.

 

Snack da manhã

Nozes

 

Almoço

No japonês/chinês só comi gambas com legumes e abacaxi. Um café sem açúcar.

 

Não fiz o snack da tarde porque não tive fome. Ao final do dia fui treinar uma hora e meia.

 

Jantar

Lulas grelhadas (usei uma receita do livro da nova dieta dos 31 dias) com couve-flor gratinada (outra receita do livro).

IMG_20180129_210553.jpg

 

As lulas estavam melhores que a couve-flor, mas usei o molho das lulas (alho, coentros, sumo de limão e azeite)  e juntei à couve-flor. Ficou melhor, comestível.

Eu achava que gostava de couve-flor, mas parece que nunca acerto na receita certa, para que fique mesmo delicioso.

IMG_20180129_210614.jpg

 

É continuar a tentar.

 

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.