Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mistérios, mentiras & modas

Mistérios, mentiras & modas

07
Fev18

Frio de rachar. Ok estamos no inverno

winter-3135272_640.jpg

 Não sei se estão a sentir, mas está um frio de rachar. Quer dizer uma pessoa sai de casa com 1 grau e pensa, ok, estamos no inverno.

Mas é mesmo muito difícil sair à rua com este tempo.

Só sabe quem tem mesmo a obrigação de sair, seja para ir trabalhar, estudar, levar filhos à escola.

Eu adorava passar estes dias em casa à volta de uma lareira. Não há nada melhor.

A vida é assim, não podemos ter sempre aquilo que nós queremos, senão era demasiado fácil, não é?

 

Não me lembro de sentir tão na pele um frio como este.

Ontem tinha os pés congelados e até tinha umas meias quentes, para não dizer as mais quentes.

Eu queixava-me do frio e o meu filho dizia-me "tens o nariz vermelho, mãe". E eu pensei, nunca me tinham dito tal coisa... ter o nariz vermelho do frio é novidade para mim.

Tive de ir confirmar no espelho.

Não sei se é da idade (só tenho 40!), mas parece que o frio começa a afetar-me, ou então está mesmo mesmo mesmo muito frio.

 

Por mais cachecóis, luvas, gorros, collants, meias, casacos que eu use parece que nada me tira o frio.

Eu já li as recomendações da Autoridade Nacional de Protecção Civil e acho que fiz tudo bem, ou não?

 

Ficam as dicas:

 

· Evitar exposição prolongada ao frio e às mudanças bruscas de temperatura;
· Envergar várias camadas de roupa, folgada e adaptada à temperatura ambiente;
· Proteger as extremidades do corpo com gorro, cachecol, luvas e meias quentes;
· Ingerir sopas e bebidas quentes e evitar o consumo de álcool;
· Envergar vestuário adequado por parte de trabalhadores que exerçam atividades ao ar livre e evitar que exerçam esforços excessivos durante as tarefas que realizem;
· Tomar especial atenção aos aquecimentos com combustão (braseiras e lareiras), os quais podem causar intoxicação e conduzir à morte devido à acumulação de monóxido de carbono;
· Assegurar a adequada ventilação das habitações;
· Evitar o uso de dispositivos de aquecimento antes de dormir, cuidando de os desligar da corrente antes de deitar;
· Adotar uma condução defensiva e ter especial atenção aos locais da estrada suscetíveis de formação de gelo;
· Atender aos familiares e vizinhos que possam necessitar de auxílio e apoio, nomeadamente pessoas mais idosas e em condições de maior isolamento;
· Dedicar especial atenção aos grupos da população mais vulneráveis, como as crianças, idosos e as pessoas portadoras de patologias crónicas, bem como os sem-abrigo;
· Estar atento às informações da meteorologia e aos conselhos e recomendações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

 

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo